Apesar de decreto presidencial ‘liberar’, Diocese de Campina Grande mantém Missas suspensas

78
Catedral de Campina Grande (Foto: Reprodução)

As Igrejas Católicas da Paraíba decidiram manter a suspensão de celebrações com presenças de fiéis mesmo depois da edição do decreto do presidente Jair Bolsonaro, que inclui atividades religiosas como uma atividade considerada essencial durante o combate ao novo Coronavírus. De acordo com a determinação, por ser considerado um serviço ou atividade essencial, está autorizado a funcionar mesmo durante a quarentena.

Segundo a Arquidiocese da Paraíba, as recomendações de isolamento social seguem para que todos os fiéis permaneçam em casa evitando aglomerações e o aumento no contágio do coronavírus. As missas dominicais continuam sendo celebradas a portas fechadas nas matrizes de cada paróquia com, na medida do possível, transmissão online para os fiéis por meio de plataformas digitais.

A Diocese de Campina Grande também confirmou a permanência das medidas presentes no decreto publicado pelo bispo Dom Dulcênio Fontes de Matos, que determinou a suspensão da celebração de missas com fiéis, batismos e confissões.

As medidas valem para Campina Grande e outros 61 municípios que integram a diocese. No decreto, a recomendação é que as igrejas continuem abertas, mas que as pessoas visitem sem aglomeração. Os sacerdotes devem atender fiéis apenas em casos de extrema necessidade e mantendo os cuidados de prevenção de contágio do Coronavírus.

VEJA TAMBÉM:

Bolsonaro inclui atividades religiosas em lista de serviços essenciais

Compartilhar

Enquete

Você é CONTRA ou A FAVOR de encerrar a quarentena do COVID-19?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp