Após ameaça de invasão, Prefeitura informa que vai reforçar segurança no Aluízio Campos

Foto: Reprodução

A Prefeitura Municipal de Campina Grande (PMCG), divulgou na manhã desta quinta-feira (16), um nota informando que foi encerrado nessa quarta-feira (15), o prazo para que todos os proprietários de casas do Conjunto Habitacional Aluízio Campos, que ainda tem pendências de seus contratos junto ao Banco do Brasil, regularizem sua documentação e ocupem sua residência.

Ainda na nota, a Prefeitura por meio da Secretaria de Planejamento informa que não aceitará atos ilegais e que em caso de invasão a alguma residência, medidas judiciais serão tomadas.

Confira a nota na íntegra:

A Prefeitura Municipal de Campina Grande, através da Secretaria de Planejamento, informa que foi encerrado nesta quarta-feira, 15, o prazo para que todos os proprietários que estão em situação documental e legal plenamente em dia com o Banco do Brasil e ainda mantém seus imóveis fechados no Conjunto Aluízio Campos, assumissem efetivamente suas respectivas unidades, cumprindo os prazos previstos no contrato celebrado com a instituição financeira e o Município.

Mesmo assim, preservando o padrão de parcimônia institucional característica da atual gestão, a Prefeitura manterá, até esta próxima sexta-feira, 17, equipes do setor social da Seplan, no escritório da construtora no Aluízio Campos, para atender todos os mutuários retardatários que disponham de justificativas plausíveis para não ter ocupado os imóveis no prazo estabelecido. O atendimento será feito das 8h às 13h.

Por oportuno, a PMCG reforça a informação de que não permitirá qualquer ato ilegal de ocupação das casas do Conjunto Aluízio Campos, recorrendo, como aconteceu na tarde desta quarta-feira, 15, à força policial para a desocupação de imóveis invadidos no local. Os infratores estão sujeitos a sofrer processo judicial, por parte do Ministério Público Federal, parceiro do Município no zelo pelo estrito cumprimento da lei, da transparência e da licitude dos atos das instituições e dos cidadãos.

Campina Grande, 15 de janeiro de 2020.

VEJA TAMBÉM:

Açude de Boqueirão recebe quase 20 milhões de m³ de água após chuvas da última semana

Compartilhar