Arara agora tem frutas, verduras e legumes sem veneno nas “Quitandas da Borborema”

Quitanda de Arara – Fotos: divulgação

A cidade de Arara, no Brejo da Paraíba, é a mais nova adepta das Quitandas Agroecológicas da Borborema. A cidade ganhou um local fixo de vendas de frutas, legumes e verduras sem agrotóxicos, nesta terça-feira (24). A rede de colaboração em torno da agroecologia passa a ter seis pontos fixos e um móvel de comercialização da agricultura familiar.

As cinco quitandas municipais são em Queimadas, Arara, Remígio, Esperança e Solânea. Uma quitanda regional ficará às margens da BR 104, entre os municípios de Esperança e Remígio, e mais uma quitanda móvel, no estilo food truck, que deve circular durante eventos em Campina Grande e região. Em cada uma das unidades haverá um jovem bolsista pago pelo projeto para fazer promoção, venda dos produtos e prestação de contas.

Produtos frescos

A proposta é que a rede de quitandas receba produtos de famílias agricultoras dos 13 municípios de atuação do Polo e da AS-PTA. “A quitanda vai ser uma oportunidade para aquele agricultor que mora distante e que não consegue levar seus produtos para a feira ter, durante a semana toda, um espaço para comercializar sua produção”, comentou a liderança do Sítio Videl e do Sindicato dos Trabalhadores e das Trabalhadoras Rurais de Solânea, Maria do Céu Silva.

Uma diversidade de alimentos naturais e beneficiados já são comercializados com a marca de produtos “Do Roçado”, na rede de 13 feiras agroecológicas semanais acompanhadas pela EcoBorborema. A atividade de lançamento do projeto contou com um primeiro momento de formação e debate com agricultores. Eles debateram sobre temas como comercialização e viram a apresentação da experiência da Quitanda Municipal de Arara, a primeira a estar funcionando. Foi realizada ainda a solenidade de assinatura do convênio com a presença de representantes da Fundação Banco do Brasil (FBB).

Garra – Luiz Abílio, José Ivanildo Marques e Joelma Pereira de Sousa fazem parte do grupo de agricultores feirantes responsável pela Quitanda Municipal de Arara. Eles compartilharam as experiências. “Essa Quitanda é fruto da teimosia, da união e da iniciativa dos agricultores. Tudo começou com a nossa organização para a feira agroecológica. A ideia surgiu da necessidade dos próprios trabalhadores. Não foi uma invenção do Sindicato, foi uma coisa que partiu das pessoas. Por sorte, contamos com parceiros bons como o sindicato e o Polo, a AS-PTA e a igreja católica, que abraçaram a bandeira da agroecologia”, disse Luiz.

Quitandas – O Quitandas começou a ser implantado no território pela Associação da Agricultura Familiar e Agroecologia, Polo da Borborema e EcoBorborema (AS-PTA), que é um coletivo de feirantes da região de atuação do Polo. A iniciativa faz parte do  Programa de Fortalecimento e Ampliação das Redes de Agroecologia, Extrativismo e Produção Orgânica (Ecoforte), desenvolvido em parceria com a FBB, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Governo Federal. Leia a matéria aprofundada aqui.

Fonte: Ascom AS-PTA

LEIA TAMBÉM

Hospital João XXIII de Campina Grande vai a leilão

Compartilhar

Enquete

Cotações

  • Dólar TurismoR$ 4,2300
  • LibraR$ 5,2414
  • Peso Arg.R$ 0,0691
  • BitcoinUS$ 7.469,0000

Denuncie pelo WahtsApp