Assessor internacional de Bolsonaro chama prefeito de NY de “toupeira”

Felipe – Foto: Metrópole

As críticas do prefeito de Nova York, Bill de Blasio, ao presidente brasileiro Jair Bolsonaro (PSL) geraram reação no entorno do presidente neste sábado (13). O assessor do presidente para assuntos internacionais, Filipe Martins, e o deputado estadual e presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), comentaram a declaração de De Blasio, de que Bolsonaro é um “ser humano perigoso”.

“Surpresa seria uma toupeira dessas o elogiar”, escreveu Filipe Martins no Twitter. Ele disse que o prefeito de NY era “um sujeito que colaborou com a revolução sandinista, que considera a URSS um exemplo a ser seguido e que faz comícios no monumento dedicado a Gramsci no Bronx”.

Já o filho do presidente associou as críticas ao “globalismo”. Ele replicou uma publicação do também deputado Paulo Eduardo Martins (PSC-PR) em que ele escreve: “É a prova que ‘o idiota’ não habita somente a América Latina. ‘O idiota’ está por toda parte.”

Eduardo ressaltou a construção de um novo mundo baseado em governos como do pai no Brasil. “O movimento cultural que ocorre no Brasil ocorre da mesma forma no Chile, Inglaterra, França e, claro, nos EUA”, escreveu.

Toda essa fúria tuiteira foi decorrente de uma oposição vinda do país que os Bolsonaros mais olham, em termo de modelo de sociedade e de política. Na sexta (12), o prefeito de Nova York pediu que uma homenagem a Bolsonaro no Museu de História Natural do EUA, prevista para 14 de maio, fosse cancelada.

Redação PB Debate com Metroópoles

LEIA TAMBÉM:

Além de Lucas Ribeiro, Romero nomeia pastor não eleito deputado estadual para Secretaria de Ciência e Tecnologia

Compartilhar