[bar id="70567"]

Cabedelo ganhará novo Centro de Zoonose e Clínica Veterinária municipal

Imagem: computação gráfica

O que muitas outras cidades almeja e ainda nem planeja instalar, a cidade de Cabedelo, no litoral paraibano, começa a construir. O prefeito Vitor Hugo autorizou, nesta segunda-feira (7), o início do processo licitatório para a construção da nova sede de um Centro de Zoonose e de uma Clínica Veterinária municipal. As intervenções serão feitas com recursos próprios. A obra será em área de 428,80m², localizada na BR-230 (ao lada Igreja Sal e Luz).

O Centro de Zoonoses é um desejo antigo do prefeito Vitor Hugo. A proposta para a sua construção foi o primeiro Projeto de Lei a ser apresentado por ele na Câmara de Cabedelo enquanto vereador.

O anúncio também atende a uma demanda antiga para o bem-estar dos animais. “Essas duas obras vão suprir a carência de um local específico para assistir e cuidar de animais doentes e/ou abandonados. A sede e a clínica serão construídas dentro dos padrões e normas exigidas pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária”, disse.

Ele afirmou que Cabedelo carecia de um espaço amplo, organizado e equipado para atender à alta demanda de animais abandonados e doentes pela cidade. “Com a sede da Zoonose e a Clínica Veterinária, teremos uma assistência de qualidade para cuidar bem dos animais e um trabalho ainda mais organizado e intensivo das campanhas de vacinação contra as doenças causadas por algum deles. Esse é um projeto inovador, ambicioso e que coloca Cabedelo à frente de diversos municípios no cuidar da saúde dos animais e, consequentemente, da saúde pública”, destacou.

O Centro de Zoonose de Cabedelo será composto por dois pavimentos. No térreo, com 228,8m², será a Clínica Veterinária, que contará com recepção, dois consultórios, banheiros, sala de exames e preparo do animal para cirurgia, sala de assepsia, sala cirúrgica para quatro mesas cirúrgicas e sala de recuperação animal com gatil e canil individuais.

Ainda haverá neste andar um laboratório, sala de esterilização e lavagem de utensílios, depósitos de rações e de inseticidas, canil coletivo, canil individual, depósito de lixo e estacionamento. Já no pavimento superior, com área de 200m², funcionarão a sede do Zoonoses, com recepção, salas do diretor, da coordenação, da vigilância ambiental, da equipe técnica, de reuniões, além de copa, depósito de material de limpeza, sala de arquivo, almoxarifado e banhiro.

Redação PB Debate com Informa Paraíba

Veja também: Vereadores de Campina aprovam projeto que proíbe a cobrança de Taxa de Religação

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *