Câmara gasta R$ 93 milhões com despesas médicas em 6 meses

Foto: Reprodução

A Câmara dos Deputados gastou R$ 93 milhões com assistência médica e odontológica de parlamentares e servidores de janeiro a junho deste ano. A informação foi publicada pelo jornal O Estado de S.Paulo. Todos os parlamentares têm direito a um plano de saúde, bancado pela Casa, mas a cifra foi usada para serviços adicionais: custear o departamento médico da Câmara e reembolsar despesas dos congressistas e dos servidores não cobertas pelo plano, como o tratamento dentário de Marco Feliciano (Podemos), parlamentar por São Paulo.

O pastor foi reembolsado em R$ 157 milpara um tratamento odontológico realizado em uma clínica de Luziânia (GO). O parlamentar argumentou que precisava corrigir um problema de articulação na mandíbula e reconstruir o sorriso com coroas e implantes na boca.

O deputado reconheceu que o valor do seu tratamento ficou “caro”, mas disse ter encontrado orçamentos mais onerosos para os cofres públicos. “É um tratamento caro, mas foi para saúde, e não para estética. Foi para poder trabalhar. Como sou empregado, e onde trabalho há esta alternativa, eu precisava do tratamento”, afirmou. “Não há crime.”

Redação Paraíba Debate com Estadão

VEJA TAMBÉM:

CONFIRA: Políticos paraibanos assinam manifesto em defesa da Amazônia

Compartilhar