Caminhoneiros cobram diesel mais barato e não descartam ‘medida radical’

Caminhoneiros parados – Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Em audiência na Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (8), representantes dos caminhoneiros demonstraram insatisfação com os programas do Governo Federal para atender a categoria. A criação do Cartão Caminhoneiro, por exemplo, que dá maior previsibilidade para compra do óleo diesel e mudança nos reajustes do combustível, foi um deles. O presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes, cobrou nova política de preços da Petrobras e não descartou “medida mais radical”.

O líder dos caminhoneiros do Rio Grande do Sul, Carlos Alberto Dahmer, afirmou que os preços dos combustíveis já atingiram o mesmo patamar de maio de 2018, quando a categoria fez greve. “A mesma onda de maio passado está se agitando de novo”, disse. Ele defendeu o tabelamento dos fretes e disse que o estudo encomendado pelo governo federal para atualização da tabela não deve atender à demanda dos caminhoneiros.

Fonte: Canal Rural UOL

LEIA TAMBÉM:

Concurso PF: Sérgio Moro confirma convocação de 1.200 policiais

Compartilhar