Cosems-PB emite nota de repúdio contra ataques ao Serviço Público de Saúde

8
Foto: Ascom/Cosems-PB

O Conselho de Secretarias Municipais de Saúde da Paraíba (COSEMS-PB) emitiu, nesta quarta-feira (18), nota de repúdio pelos ataques que o Sistema Público de Saúde tem sofrido nos últimos dias, por conta do novo Coronavírus.

Na nota, a presidente da entidade Soraya Galdino, afirma que os meios de comunicação possuem o papel de informar a sociedade e não de denegrir a imagem dos profissionais de Sáude. Confira:

NOTA DE REPÚDIO

Nos últimos dias, testemunhamos manifestações de algumas entidades que representam trabalhadores da saúde, emitindo determinadas orientações no processo de trabalho mediante a pandemia do COVID-19, o que gerou importantes debates no que diz respeito aos direitos do trabalhador e aos direitos de assistência a população. Para nossa tristeza, esses posicionamentos têm gerado dúvidas e constrangimentos no atendimento aos usuários e aos gestores de saúde. Perplexos, estamos acompanhando manifestações nocivas provocadas pelas entidades dos trabalhadores da saúde que equivocadamente orientam paralisação de serviços básicos de saúde, mesmo sabendo que essa paralisação não ocorrerá em seus atendimentos na rede privada de serviços.

Como primeiro passo em direção à construção do diálogo, reconhecemos que não se tratam de acontecimentos isolados, mas sim de uma cultura – infelizmente – arraigada de que os serviços públicos de saúde não funcionam com excelência. Cultura essa que deve ser reformulada. Atentos a tal constatação, manifestamo-nos em completo REPÚDIO a todo tipo de violência contra o sistema público de saúde, seja direta, indireta, verbal ou simbólica.

Aos veículos de comunicação cabem a nobre missão de informar a sociedade e não de denegrir a imagem dos serviços públicos de saúde e dos muitos profissionais que corajosamente honram o seu compromisso com a sociedade diante de tempos difíceis.

Aproveito para dizer que é essencial que tenhamos responsabilidade ao veicular orientações quanto as condutas adotadas pelos profissionais de saúde frente a COVID19, de maneira que não cause pânico a população e nem prejuízos na assistência prestada.

O momento é de união entre os poderes públicos, órgãos de representação de profissionais, serviços privados, sociedade civil, e claro profissionais de saúde. Temos que entender que a situação é grave e pode chegar na casa de qualquer um.

João Pessoa, 18 de março de 2020.

COSEMS-PB.

Compartilhar

Enquete

Você é CONTRA ou A FAVOR de encerrar a quarentena do COVID-19?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp