CRISE PSB: Quilombolas e maçons fazem abaixo assinado em prol da união entre Azevêdo e Coutinho

Dois grupos paraibanos, de maçons e quilombolas, alinhados com o pensamento político progressista, estão pedindo para que o atual governador João Azevêdo e o ex Ricardo Coutinho façam as pazes. Nesta quarta-feira (18), os dois grupos, Maçons Progressistas da Paraíba e grupos de quilombolas de todo o Estado, emitiram notas de apoio pela união do partido.

Os maçons enviaram uma carta pública a sociedade. Eles expressam preocupação com o fim da aliança política entre Ricardo Coutinho e João Azevêdo. O grupo afirma que “este eminente rompimento só beneficiará um lado desta história, à direita”.

Leia o texto na íntegra:

Carta à Paraíba

Nos últimos dias viemos acompanhando por toda a mídia paraibana atentos aos problemas internos do PSB-PB, com o eminente desfecho desta situação nos vemos obrigados a vir a público nos posicionar. Reconhecemos que este projeto que tanto fez e faz por nossa Paraíba que outrora iniciado por Ricardo e agora continuado por João elevou o nosso estado a outro patamar. É importante dizer que este eminente rompimento só beneficiará um lado desta história, à direita. Hoje vivemos em uma situação em nosso país que o fascismo se alastra de uma forma rápida e nós devemos combater isto. Com isso, necessário se faz a manutenção da aliança Ricardo Coutinho e João Azevedo, este rompimento devolverá as forças que a oposição paraibana tanto precisava e que ao longo de anos conseguimos derrotar todas as oligarquias de nosso estado. Por isso, nós Maçons Progressistas da Paraíba organizados nos quatros cantos de nosso estado viemos a público dizer que para o nosso Estado continuar avançando, João e Ricardo devem seguir unidos por nossa Paraíba.

A ala paraibana de maçons está alinhada com a aliança nacional, os Maçons Progressistas do Brasil, que reafirmam a responsabilidade do grupo com a manutenção dos valores descritos na Constituição Cidadã de 1988, e apoio aos valores cidadãos. O grupo acredita que seja papel da maçonaria preservar a dignidade da pessoa humana, a liberdade, e denunciar qualquer iniciativa política que coloque em risco a democracia, e que vise estabelecer políticas alinhadas ao fascismo e a intolerância.

Quilombolas – Já as lideranças quilombolas, através de nota, pediram a união dos dois políticos e se mostraram preocupados com a crise deflagrada no PSB pela presidência do partido. “Só foi possível avançar até agora porque houve um direcionamento muito claro que governar é fazer escolhas”, dizem.

Leia:

‘NOTA DE LIDERANÇAS QUILOMBOLAS

Prezado Governador João Azevedo, saudações.

Pelos meios de comunicação e por informações várias estamos a par do que está acontecendo no PSB. Nos preocupa muito esta situação porque todos participamos nestes anos da construção do mesmo projeto político que o senhor se comprometeu a levar adiante no estado, com vários atores dos movimentos populares além dos políticos e aliados. Queremos lembrar que tem um projeto popular em curso a ser defendido e implementado junto a uma base que confiou na gestão anterior e na nova gestão. A Paraíba não pode perder o passo do progresso e da inclusão destes últimos anos. As escolhas do Projeto Girassol sempre foi para quem mais precisa. Desejamos que os passos a serem dados coloquem a frente o bem do povo. Para tanto, se faz necessário e pedimos a união de Ricardo Coutinho e João Azevedo porque só foi possível avançar até agora porque houve um direcionamento muito claro que governar é fazer escolhas!

João Pessoa,13/09/2019

Subscrevem esta nota lideranças Quilombolas

Edilene Monteiro Fernandes – Quilombolas de Santa Rosa 

Geraldo Alves Teixeira – Quilombo de Serra Feia

Esmeralda Marques Farias – Quilombo de Aracati e Chã I e II

Geilsa Roberto da Paixão – Quilombo de Mituaçu 

José Jorge – Quilombo de Barreiras

Maria de Fátima Fernandes da Silva – Quilombo de Mãe D’ água

José Aldemir Lira – Quilombo Santa Tereza

Fabiano Rodrigues de Lima – Quilombo Vaca Morta

Josefa de Paiva Santos Silva – Comunidade Negra do Matão

Geraldo Gomes de Maria – Comunidade Negra Senhor do Bonfim

Eliane Bento da Silva – Comunidade Negra Rural de Caiana dos Matias

Francimar Nunes – Quilombo de Contendas

Elias Coelho Tenório – Comunidade Negra do Sítio Grilo

Elisete Faustino de Sousa – Quilombo dos Barbosa

Gilson Cecílio Ribeiro – Comunidade Negra do Daniel

Getúlio Hermínio da Silva – Quilombo Pitombeira

Doralice Sales de Oliveira – Quilombo os Rufino

Edinalva Rita do Nascimento – Comunidade Quilombola de Caiana dos Crioulos

Francisco Jorge do Nascimento – Comunidade Negra Serra do Abreu

Francineide Maria da Silva – Quilombo de Vinha

Maria de Lourdes ¬ – Quilombo do Sítio Pedra D’ água

Bianca Cristina da Silva Gregório – Quilombo Crua da Menina

Antonio Delfino de Lima – Quilombo Barra de Oitis

Ana Paula de Sousa Silva – Comunidade Negra do Mundo Novo 

Luiz José dos Santos – Associação Quilombola de Fonseca, e Luiz Zadra e Francimar Fernandes – Entidade de apoio – Associação de Apoio aos Assentamentos e Comunidades Afrodescendente – AACADE.’

Redação PB Debate

LEIA TAMBÉM

Compartilhar