Feira de Negócios e Festival do Camarão movimentam Itabaiana

Integrar os municípios que compõem o Vale do Paraíba, fomentando, assim, o desenvolvimento territorial e promovendo a comercialização de produtos locais e regionais foram as propostas da quarta edição da Feira de Negócios do Vale do Paraíba (Fenevale) e do terceiro Festival do Camarão, realizados sexta-feira (16) e sábado (17), em Itabaiana.

Os eventos têm assinatura da Prefeitura de Itabaiana, do Sebrae Paraíba, Associação de Carcinocultores da Paraíba e apoio do Fórum de Turismo do Vale do Paraíba.

Com 51 estandes para exposição e comercialização de produtos, tanto a Fenevale quanto o Festival do Camarão tiveram participação de pelo menos 260 expositores, entre artesãos, comerciantes, produtores da agricultura familiar, produtores de queijos e empreendedores da cadeia produtiva do camarão.

Além de palestras, oficinas e atendimento empresarial, com foco no agronegócio e comércio, os eventos também contaram durante os dois dias de realização, com a venda de produtos da gastronomia regional, destacando o camarão produzido na região, e com apresentações culturais locais.

Produtores e empreendedores das cidades de Itabaiana, Gurinhém, Juripiranga, Salgado de São Félix, Mogeiro, Ingá, Natuba, Umbuzeiro e Pedras de Fogo participaram de rodadas de negócios que aconteceram durante a Fenevale.

A praça de alimentação, montada no ambiente da feira, focou na venda de produtos oriundos da região, a exemplo do camarão e queijos.

As palestras ministradas durante o Festival do Camarão, ocorrerem na Câmara Municipal de Itabaiana, com temas como cultivo em sistema de alta densidade, a carcinicultura como oportunidade de negócios no Vale do Paraíba e a importância do manejo alimentar na produção de camarão.

De acordo com o analista técnico do Sebrae Paraíba, Pablo Queiroz, os eventos também representaram uma oportunidade para a venda de equipamentos aos carcinocultores em preço
promocional.

“A Fenevale é lucrativa e gera bons negócios para os produtores da região. No Vale do Paraíba, alguns segmentos são priorizados para alavancar o fluxo econômico, a exemplo da agricultura familiar e turismo. Os setores foram identificados após diagnóstico feito na região para avaliar os potenciais econômicos locais”, explicou Queiroz.

Compartilhar