[bar id="70567"]

INFIDELIDADE PARTIDÁRIA: Vereadora e suplente de deputada pode perder mandato

Foto: Reprodução

A troca de partido feita pela vereadora e suplente de deputada estadual Eliza Virgínia, pode ser alvo de investigação pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) por suposta infidelidade partidária, o que coloca em risco seu mandato na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP).

O procurador do Trabalho da Paraíba, Eduardo Varandas, comunicou ao MPE a troca de partido feita pela parlamentar durante o período da janela partidária. Ela deixou o PSDB e ingressou no Progressistas. A intenção é que seja investigado se a mudança de sigla fere a legislação eleitoral.

Varandas argumenta no comunicado que a legislação permite a troca de sigla apenas para políticos que estejam em final de mandato, o que não seria o caso de Eliza, ferindo o Sistema Eleitoral Brasileiro. “Eu comuniquei a troca de partido como é dever de qualquer autoridade ao perceber uma possível violação da lei. Faria com qualquer pessoa”, explicou.

A possível infidelidade partidária ainda será analisada pelo MPE, que pode ou não iniciar investigação e formular representação contra a parlamentar.

Veja também:

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *