Ministro da Saúde anuncia ida à Paraíba para assinar habilitação do hospital do Câncer em Patos

Luiz Mandetta (Foto: UOL)

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, recebeu o coordenador da bancada da Paraíba, deputado Efraim Filho (DEM) e confirmou sua presença, no dia 25, para assinar a habilitação do Hospital do Bem ou do Câncer em Patos, no Sertão do Estado. Efraim solicitou a liberação de recursos e investimentos para ações do governo neste segmento.

O Hospital do Câncer de Patos é um importante equipamento, que veio atender os pacientes para não haver locomoção dos mesmos a Campina Grande ou a João Pessoa em busca de tratamentos, de acordo com o parlamentar paraibano. A habilitação do Hospital do Câncer em Patos representa um investimento do Ministério da Saúde de R$ 5,4 milhões anuais.

Na reunião, 10 deputados e dois senadores apresentaram também as demandas comuns da bancada, ressaltando investimentos em benefícios dos hospitais filantrópicos Napoleão Laureano e São Vicente de Paulo, em João Pessoa e do Hospital da FAP em Campina Grande.

A bancada está unida em prol de mais investimentos federais para os hospitais universitários em Cajazeiras, Campina e João Pessoa. “Há muito o que fazer para obtermos saúde de qualidade. É preciso mais recursos para custeio, aquisição de equipamentos, remédios e realização de exames”, ressaltou Efraim.

Além do custeio assegurado para o funcionamento do Hospital Janduhy  Carneiro, destaca-se também a previsão de investimento para os hospitais filantrópicos de João Pessoa, de aproximadamente R$ 7,5 milhões para aquisição de equipamentos hospitalares de atenção especializada.

O ministro da saúde anunciou assinatura de portaria estabelecendo os municípios que serão contemplados com uma caminhonete para ações de vigilância sanitária destinada ao combate de endemias transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti.

Ao final da audiência, o deputado Efraim Filho apresentou demandas dos municípios de Caaporã, São Mamede, São Bento, dentre outros. Participaram da reunião os deputados Julian Lemos (PSL), Frei Anastácio (PT), Gervásio Maia (PSB), Damião Feliciano (PTB), Edna Henrique (PSDB), Pedro Cunha Lima (PSDB), Hugo Motta (PRB), Wilson Santiago (PTB) e Wellington Roberto (PR). Os senadores José Maranhão (MDB) e Veneziano Vital (PSB) também estavam presentes.

Redação PB Debate com Conexão PB

LEIA TAMBÉM:

Presidente da Câmara de Puxinanã causa revolta e indignação com discurso ditatorial

Compartilhar