MP de SP investigará prática de ‘terrorismo doméstico’ no massacre de escola em Suzano

Guilherme e Luiz Henrique, assassinos de Suzano – Foto: Reproduções

O Ministério Público de São Paulo informou, na noite desta quarta-feira (13), que investigará as circunstâncias nas quais ocorreram as dez mortes do massacre em Suzano (SP). O trabalho será realizado pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). A apuração é para sobre possível organização criminosa que tenha colaborado em crimes relacionados a terrorismo doméstico, de acordo com os primeiros indícios.

O termo terrorismo doméstico é usado para definir atentados terroristas cometidos por cidadãos contra o seu próprio povo ou governo, segundo a polícia de São Paulo. O fato que pode ter sido um desses casos aconteceu com um adolescente e um homem encapuzados que invadiram a Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano. Eles mataram sete pessoas, sendo cinco alunos, uma inspetora e uma coordenadora pedagógica do colégio. Em seguida, um dos assassinos atirou no comparsa e se suicidou.

Pouco antes do massacre, a dupla havia atirado contra o proprietário de uma loja da região, tio de um deles, Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos. A vítima dessa primeira ocorrência morreu horas depois. Outras 11 pessoas estão internadas. O outro assassino é Luiz Henrique de Castro, de 25 anos. Os dois eram ex-alunos do colégio. A polícia diz que os dois tinham um “pacto” segundo o qual cometeriam o crime e depois se suicidariam.

Escola de Suzano – Foto: Maurício Sumiya

Lista dos mortos:

  • Caio Oliveira, 15 anos, estudante
  • Claiton Antonio Ribeiro, 17 anos, estudante
  • Douglas Murilo Celestino, 16 anos, estudante
  • Eliana Regina de Oliveira Xavier, 38 anos, agente de organização escolar
  • Jorge Antonio de Moraes, 51 anos, comerciante, morto antes da entrada dos assassinos na escola; ele é tio de Guilherme, um dos assassinos
  • Kaio Lucas da Costa Limeira, 15 anos, estudante
  • Marilena Ferreira Vieira Umezo, 59 anos, coordenadora pedagógica
  • Samuel Melquíades Silva de Oliveira, 16 anos, estudante

Os feridos são:

  • Adna Isabella Bezerra de Paula, 16 anos, estudante
  • Anderson Carrilho de Brito, 15 anos, estudante
  • Beatriz Gonçalves Fernandes, 15 anos, estudante
  • Guilherme Ramos do Amaral, 14 anos, estudante
  • Jenifer Silva Cavalcanti
  • José Vitor Ramos Lemos, estudante
  • Leonardo Martinez Santos
  • Leonardo Vinicius Santa Rosa, 20 anos
  • Leticia de Melo Nunes
  • Murilo Gomes Louro Benite, 15 anos, estudante
  • Samuel Silva Felix

Redação PB Debate com G1

LEIA TAMBÉM:

Grupo armado derruba parede de condomínio, invade casa e faz família refém no Sertão paraibano

Compartilhar

Enquete

Quem é o melhor candidato (a) do grupo de OPOSIÇÃO para a prefeitura de Campina em 2020?

Cotações

  • Dólar TurismoR$ 3,9300
  • LibraR$ 5,0159
  • Peso Arg.R$ 0,0930
  • BitcoinUS$ 3.995,0900

Denuncie pelo WahtsApp