Paraibana vai comandar importante cargo no Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos

Macena e Damares (Foto: Reprodução)

Os paraibanos assumirão postos de destaque no Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos do Governo de Jair Bolsonaro (PSL). Após o procurador da Fazenda Nacional, Sérgio Queiroz, aceitar o convite para assumir a Secretaria de Proteção Global, a ministra dos Direitos Humanos, Damares Alves, convidou a pastora Morgana Macena, para assumir a Diretoria da Mulher, órgão responsável pelas políticas públicas em defesa das mulheres.

Morgana Macena é presidente do PSL em Cabedelo e foi cogitada para disputar a Prefeitura da cidade, mas declinou para assumir a pasta em Brasília. Ela se candidatou a deputada federal em 2018, não obtendo êxito.

Macena atua como palestrante em defesa das crianças, contra a pedofilia, aborto e ideologia de gênero. Participa do movimento nacional em defesa da família e tem projetos voltados para crianças e adolescentes em Cabedelo e João Pessoa.

Perfil

Morgana Macena, 57 anos, é odontóloga formada pela Universidade Federal da Paraiba. Foi indicada, recentemente, pelo Instituto de Oslo, Noruega, uma Organização Não Governamental (ONG) para o Prêmio Nobel da Paz.

Morgana é embaixadora cultural da Associação Duna, que indica Morgana Macena para o Prêmio Nobel devido ao seu trabalho em prol dos direitos, da segurança, da proteção, da educação, da paz e do bem-estar infantil.

Ela ainda possui iniciativas no âmbito dos Direitos Humanos, Dignidade da Pessoa Humana, o Direito de ter uma família e o Direito da criança a uma vida sem violência com a finalidade de atuar na melhoria e desenvolvimento humano integral da criança, a fim de solucionar questões que as impeçam de uma vida plena e saudável.

Redação com Anderson Soares

Veja também:

Mourão emplaca filho em cargo do Banco do Brasil com salário de R$ 36 mil

Compartilhar