Prefeita de Puxinanã garante que não foi notificada pela justiça sobre condenação de improbidade

A prefeita de Puxinanã, Lúcia Aires, informou que ainda não emitiu nenhuma nota sobre sua condenação, pois não recebeu nenhuma notificação oficial.

Lúcia teria sido condenada por crime de improbidade no primeiro lote de sentenças de 2016 dos processos relacionados à Meta 4 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), por contratações irregulares no ano de 2013.

De acordo com a assessoria jurídica da Prefeitura de Puxinanã, essa condenação foi antecipada e não houve tempo para defesa.

“Essa condenação foi precipitada, pois aconteceu antes que pudéssemos fazer defesa. Não fomos notificados, quando acontecer de forma oficial estaremos recorrendo, tento em vista que se trata de uma decisão de primeiro grau”, adiantou o chefe de gabinete, Marinaldo Menezes.

Lúcia disse que está tranquila e que o suposto afastamento do cargo de prefeita é algo descartado.

 “Não houve afastamento. Essa seria mais uma picuinha da oposição. Estou com os meus direitos políticos assegurados e vamos recorrer da decisão”, informou.

A lista, referente ao julgamento de ações de improbidade administrativa e crimes contra a administração pública, foi divulgada na última sexta-feira (18) pelo Tribunal de Justiça da Paraíba. A lista também conta com 33 nomes de ex-prefeitos, ex-presidentes de Câmaras Municipais, ex-secretários municipais um procurador-geral, um bombeiro, empresários e particulares.

Redação.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *