Presidente da Câmara de Puxinanã causa revolta e indignação com discurso ditatorial

Didi da Farinha – Foto: redes sociais

Moradores da cidade de Puxinanã, no Agreste da Paraíba, estão revoltados e publicizando isso pelas redes sociais. É que o presidente da Câmara de Vereadores, Luiz Nascimento (Didi da Farinha) vem apresentando postura ditatorial na condução da Casa Legislativa. Na noite desta terça (12), a sessão da Câmara terminou em bate-boca e confusão. O presidente saiu vaiado pelos presentes, inclusive por várias vezes foi chamado de ditador.

Até o prefeito de Puxinanã, Felipe Coutinho, lamentou a postura do atual presidente. Tudo aconteceu porque Didi colocou em pauta projetos que os vereadores da situação sequer tinham conhecimento ou tinham recebido antes do início da sessão. Os vereadores da base do prefeito pediram para o presidente retirar as propostas de pauta, mas foram ignorados em quase todos os pleitos.

Conforme o procurador do município, Rogério Cabral, foi votado um projeto que pune vereadores ao usarem suas prerrogativas para exercer o seu mister. “Isso é uma tentativa clara de calar, amordaçar os edis que fazem parte da base do prefeito. É lamentável! Eu fui alijado, impedido pelo presidente de usar o meu direito de fala na Câmara”, desabafou.

Rogério denunciou que até o assessor jurídico da Câmara usou da tribuna por aproximadamente 40 minutos para fazer discursos de questões que não estavam na ordem do dia, tudo com a anuência e permissão do presidente Didi. “Ressalta -se que essa forma de agir do atual presidente Didi em nada ajuda a democracia e aos interesses do povo puxinanaense. Fica aqui meu protesto”, ressaltou.

Redação PB Debate com Página1 PB

LEIA TAMBÉM:

Duplicação de BRs e conclusão de eixo da Transposição serão discutidos nesta quinta (14) por Romero em Brasília

Compartilhar

Enquete

Quem é o melhor candidato (a) do grupo de OPOSIÇÃO para a prefeitura de Campina em 2020?

Cotações

  • Dólar TurismoR$ 3,9200
  • LibraR$ 5,0086
  • Peso Arg.R$ 0,0933
  • BitcoinUS$ 4.117,9000

Denuncie pelo WahtsApp