Professor de Educação Física pode ter sido vítima de homicídio e não de acidente

Familiares de professor de educação física, que morreu na madrugada de ontem (11) em Campina Grande, apresentam evidências que podem comprovar que profissional foi vítima de homicídio. Felipe Brito Filgueira Leitão tinha uma academia no bairro do Cruzeiro e morreu após suspeita de perda de controle da moto e queda dentro de um dos trechos da Avenida Canal.

De acordo com um tio de Felipe Brito, o jovem teria se envolvido em uma confusão em um bar minutos antes de morrer. Testemunhas relataram que ele foi seguido por motorista que teria provocado a queda de moto do professor de Educação Física dentro do canal.

Veja depoimento de Homero Leitão concedido ao perfil do Blog do Márcio Rangel:

Compartilhar