SEM TETOS: “Aumentou a população de rua de CG, incluindo crianças”, diz fundador de ação social

Mães com filhos de colo também estão nas ruas – Fotos: ASA

Ao passar pelo Centro de Campina Grande, no Agreste da Paraíba, é notório mais pessoas dormindo embaixo das marquises das lojas e bancos. Segundo o diretor adjunto da Ação Solidária Adventista (Asa), Osvaldo Bernardo da Silva, a população de rua aumentou muito no último ano. Em mais um projeto “Dia do fazer o bem“, ele, suas filhas e amigos, distribuíram cerca de 80 quentinhas com sopa na noite do sábado (17).

“Tem muito mais gente na rua do que no ano passado, incluindo crianças”, afirmou. Ele disse que começaram distribuindo cerca de 60 quentinhas com sopa. Atualmente, ele distribui quase 80 e ainda faltam alguns comerem. Para realizar a ação, ele só conta com o apoio financeiro de um amigo. Alguns dias da semana ele distribui também macarrão com sardinha.

“Nós tivemos a ideia, neste sábado, de fazer o jantar e servir para eles na própria igreja. Realizamos tudo com muito carinho para dar um pouco de dignidade a eles, além de mostrar para os irmãos que a igreja pode ser um espaço dos excluídos e dos marginalizados. Não devemos apenas cultuar a Deus nas paredes, mas fazer o trabalho que tem que ser feito. Desta vez entregamos algumas peças de roupas também”, explicou.

Veja alguns momentos da ação:

Osvaldo explicou que, apesar da entrega das quentinhas ser bastante rápido, os envolvidos com o projeto começam a preparar tudo muito cedo. As duas filhas de Osvaldo cozinham, muitas vezes em casa mesmo. Alguns vizinhos ou amigos ajudam, para que a entrega saia cedo da noite, quando todos estão se acomodando nas calçadas.

Veja alguns momentos de Osvaldo:

Valdívia Costa/ PB Debate

LEIA TAMBÉM

FOME E FRIO: Moradores de CG doam macarrão com sardinha e agasalhos a pessoas que vivem na rua

Compartilhar