[bar id="70567"]

Suspeitos de estupro coletivo na Paraíba negam crime e são liberados

Os três suspeitos de praticarem um estupro coletivo nesta terça-feira (15), em Alagoa Nova, no Brejo paraibano, se apresentaram na manhã desta sexta-feira (18) na delegacia, prestaram depoimento e foram liberados. De acordo com o delegado da Polícia Civil, Malon Casimiro, os três negam terem forçado as duas vítimas a fazerem sexo.

Ainda segundo o delegado, os dois adolescentes, um de 15 e outro de 16 anos, e um homem de 19 anos de idade, se apresentaram livremente, os menores na companhia dos pais. Já o homem, foi sozinho para a delegacia. Como não havia mandando de prisão, todos acabaram liberados após prestarem depoimento.

“Vamos pedir ao Ministério Publico da Paraíba (MPPB) a interdição do bar onde o grupo se encontrou, conhecido por vender bebidas alcoólicas para menores de 18 anos”, ressaltou Malon.

A investigação inicial tinha quadro homens e duas adolescentes envolvidas, mas após depoimentos colhidos, somente os três eram os acusados. A Polícia também informou que o fato aconteceu na terça-feira, mas eles disseram que o fato havia sido na quarta-feira (16) mesmo.

De acordo a delegada Simone Lacet, da Polícia Civil, as garotas teriam saído para beber na cidade de São Sebastião de Lagoa de Roça, onde conheceram os homens num bar. As meninas foram levadas para uma casa abandonada em Alagoa Nova, onde aconteceu o estupro. Os suspeitos fugiram após o ato e as vítimas andaram a pé até a cidade de Areia, onde acionaram o Conselho Tutelar.

Redação PB Debate com TV Borborema

Veja como foi: Adolescentes são vítimas de estupro coletivo no Brejo

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *