Três jovens são mortos a tiros em praça pública de João Pessoa

Polícia – Foto: Ilustrativa/Reprodução

Três homens morreram e um ficou ferido depois de serem baleados na Praça do Quiosque, no bairro de Tibiri, em Santa Rita, na Grande João Pessoa, na noite desta quarta-feira (9). As pessoas que estavam perto do local disseram à polícia que os tiros aconteceram por volta das 20h.

Testemunhas contaram à polícia que o crime teria sido praticado por apenas um homem, que chegou na praça em direção aos jovens, que estavam na arquibancada, atirou e fugiu em seguida.

De acordo com o delegado Canrobert, as descrições que ele recebeu de testemunhas são de que o suspeito é magro e baixo. No entanto, por medo, poucas informações foram repassadas à polícia. Ele alerta que qualquer informação pode ser divulgada pelo 197, de forma sigilosa.

Duas das vítimas morreram ainda no local. O corpo de João Lucas da Conceição, de 17 anos, foi encontrado na quadra da praça. Perto da arquibancada foi encontrado o corpo do outro jovem, ainda sem identificação.

Segundo informações do perito Admir Lins, foi constatado que as vítimas estavam sentadas na parte da arquibancada da praça. Eles estavam em bicicletas e foi encontrado maconha no local.

De acordo com a perícia, o suspeito realizou os disparos de frente para as vítimas, numa direção de cima para baixo. Após os disparos, as vítimas ainda tentaram correr.

As outras duas vítimas foram socorridas para UPA de Tibiri. Um dos jovens, sem identificação, morreu antes de chegar na unidade. O jovem Mateus dos Santos Silva, de 18 anos, foi transferido para o Hospital de Trauma de João Pessoa e segue internado em estado grave.

Veja também:

GIRO POLICIAL: Polícia cumpre mandados contra suspeitos de tráfico na Paraíba e em Pernambuco; No Ceará, criminosos explodem bomba em viaduto

Compartilhar

Enquete

Quem é o melhor candidato (a) do grupo de OPOSIÇÃO para a prefeitura de Campina em 2020?

Cotações

  • Dólar TurismoR$ 4,0200
  • LibraR$ 5,1008
  • Peso Arg.R$ 0,0921
  • BitcoinUS$ 3.931,5000

Denuncie pelo WahtsApp