Universitários de Pocinhos perdem dias de aulas por causa de ônibus quebrado e pedem solução imediata

Alunos sem aula – Foto: redes sociais

Dezenas de alunos universitários da cidade de Pocinhos, no Agreste da Paraíba, estão sem ir às aulas há dias. Segundo os prejudicados, a prefeitura está colocando o mesmo veículo para “resolver o problema”, mas com vários defeitos. Nesta sexta-feira (30), eles perderam aula novamente porque o veículo parou de funcionar no meio da estrada. Os alunos cobram da Secretaria de Educação uma solução definitiva.

“O ônibus está quebrando direto sem nenhuma solução. Ontem à noite (quinta-feira) quebrou, o secretário e Educação mandou um veículo com apenas 6 litros de óleo. Aí, o motorista teve que voltar pra cidade pra abastecer. Chegamos na UEPB às 19h30. Hoje de manhã (sexta-feira) mandaram o mesmo ônibus que tinha quebrado ontem. Só deu pra chegar até o km 21. Quem pôde, pagou uma passagem para ir estudar. Os outros voltaram e perderam aula mais uma vez”, relatou um dos alunos que pediu para não ser identificado.

Ele disse que cobram a resolução do problema por um grupo de WhatsApp, no qual o motorista e o secretário Júlio Cézar estão e explicam os problemas e soluções. O secretário postou um depoimento no grupo, dizendo que o problema havia sido resolvido, mas mandaram o ônibus com o mesmo problema, segundo os alunos. Veja a fala do secretário sobre o primeiro dia:

Fala do secretário quinta (29)

A reportagem do portal Paraíba Debate tentou saber o que ocorreu. O secretário Júlio Cézar disse que, ontem a noite, o ônibus queimou um fusível no caminho. “De imediato enviamos outro ônibus e mecânico. Infelizmente não houve tempo hábil… O mecânico e responsável pelo setor verificaram, foi consertado e testado ontem mesmo, tudo normal. Hoje apresentou a mesma coisa. Vou conversar com o responsável pelo veículo”, falou.

Um dos alunos usuários do ônibus, que também não quis se identificar, informou que o problema é antigo. Outra aluna já detalha os outros problemas do mesmo veículo, que insistem em enviar. O caso virou um grande debate no grupo. Vejam o que eles falam:

Segundo Gabriel, estudante de Economia (UFCG), o problema é antigo mesmo, pois faz anos que existe outra situação ruim também para os alunos, a superlotação do veículo. “Há anos que esse ônibus dá problemas, primeiro com a superlotação, que faz muitos estudantes irem e voltarem em pé, numa condução super lotada. A solução que se espera é dispor de mais um ônibus. Ou então uma Van para os alunos da UFCG ou um micro ônibus para a UEPB, que tem bastante estudante, principalmente à noite”, declarou.

Valdívia Costa/ PB Debate

LEIA TAMBÉM

Revista Veja encontra Queiroz

Compartilhar

Enquete

Cotações

  • Dólar TurismoR$ 4,3500
  • LibraR$ 5,3674
  • Peso Arg.R$ 0,0700
  • BitcoinUS$ 8.755,0100

Denuncie pelo WahtsApp