Vereador de Guarabira tem voz cortada em discurso e critica “autoritarismo” do presidente

Foto: divulgação

A Câmara Municipal de Guarabira, no Brejo da Paraíba, foi palco de uma cena incomum em casas legislativas. Durante sessão que discutia projeto de lei do Poder Executivo que aumenta os percentuais de cobrança da taxa de iluminação pública, a sessão foi encerrada no início do discurso de um vereador de oposição. O vereador Renato Meirelles (PSB) criticava projeto de lei quando sessão foi encerrada, faltando ainda mais de nove minutos para o fim de seu discurso.

“Em um rompante de autoritarismo, o presidente Marcelo Bandeira encerrou a sessão quando ocupava a tribuna externando posição contrária a matéria de interesse da prefeitura”, lamentou.

Impedido de seguir com o discurso que de até 10 minutos, o vereador Renato, que nem completara o uso de 10% do tempo, protestou em vão. O presidente ainda chegou a deixar seu assento e se dirigir ao vereador Renato na tribuna, que preferiu se retirar, devido ao comportamento visivelmente exaltado de Marcelo Bandeira.

“Ele agiu como ditador e faltou com respeito ao regimento interno do Poder Legislativo, a mim e, principalmente, aos mais de mil guarabirenses que me confiaram nas urnas a missão de representar os interesses do povo. Mas não vou me intimidar, enfrentarei o autoritarismo do presidente, como enfrento o do prefeito”, finalizou.

Veja:

Fonte: PB Já

LEIA TAMBÉM

Saiba o que pode e o que não pode nas propagandas eleitorais 2020

Compartilhar