VÍDEO: Luan Estilizado lembra morte trágica da mãe e canta em sua homenagem

Luan – Foto: reprodução TV Globo

O cantor paraibano, Luan Estilizado, fez uma homenagem a sua mãe Lúcia, que foi morta de forma trágica, quando o artista ainda era criança. Luan não falou os detalhes da tragédia que tirou a vida de sua mãe, mas cantou uma música inédita em sua homenagem.

Veja o vídeo:


Biografia – José Luan Barbosa da Silva foi criado por Faustina Lúcia Oliveira dos Ramos, a homenageada da música acima. O menino desde bebê passou a morar na cidade de Brejo da Madre de Deus, no interior pernambucano, com Dona Lúcia, como era conhecida.

No dia 23 de junho do ano 2000, na noite de São João, Dona Lúcia foi assassinada brutalmente pelo esposo. Na época, o menino Luan tinha apenas oito anos de idade. Sua mãe era irmã do cantor e empresário Amazan, tio adotivo de Luan. Com o ocorrido, a criança encontrou proteção na família de Amazan como se fosse um filho biológico.

Luan foi registrado pelo tio Amazan, que não apenas o adotou, como também o educou da melhor forma possível. Aos 9 anos de idade, ele teve seu primeiro contato com um acordeon de brinquedo. Com desenvoltura peculiar de um adulto, seu pai notou que ele tinha o dom para a música. A partir daí foi providenciado para o garoto uma sanfona de verdade.

O menino Luan tocava alguns baiões e com poucos meses já era possível chamá-lo de sanfoneiro. Luan passou a estudar música, entretanto era mais voltado para a prática em si do que para as aulas.

O artista chamava a atenção pelo ouvido privilegiado e maravilhosa sensibilidade musical. Certa vez, seu então professor de música, Jorge Ribas, deu a partitura de uma música e pediu que praticasse, pois haveria uma apresentação num grupo no qual Luan seria o sanfoneiro. Após uma semana sem conseguir desvendar os escritos da partitura, Luan pediu o CD com a música, sentou-se com um aparelho de som, ouviu duas vezes e com meia hora tocou a música.

Aos 10 anos de idade, Luan já tocava em grandes palcos sem medo de errar, para qualquer plateia, e sempre muito aplaudido. Aos 11 anos gravou seu primeiro CD – “Luan o Vaqueiro Mirim”, que foi um grande sucesso nos estados nordestinos.

Aos 12 anos gravou o segundo CD – “Luan dos Teclados”, chegando a ser um dos tecladistas mais vendidos em São Paulo (SP) e ganhando reconhecimento fora da Região Nordeste. Aos 13 anos gravou seu terceiro CD – “Luan ao Vivo”, fazendo também participação no primeiro DVD do seu próprio pai, o cantor Amazan, o CD foi gravado no parque Maria da Luz em Campina Grande.

Já aos 14 anos, ele gravou o quarto CD – Luan e Banda Jararaca. Com 16 participou do 2° DVD de Amazan gravado em Jardim do Seridó (RN). E aos 17 gravou o quinto CD – “Luan – só você não sabe”. Em maio de 2010, Luan com 18 anos de idade, lançou-se no mercado fonográfico com o nome “Luan e Forró Estilizado”.

No ano de 2014, o artista avançou musicalmente quando participou do programa “SuperStar” na Rede Globo. Luan exaltou a cultura nordestina em suas apresentações. O toque da sanfona, a sua voz marcante, e o sorriso alegre do artista enaltecia as suas raízes culturais. No palco do SuperStar Luan cantou a Paraíba, o Nordeste, e encantou os brasileiros.  E ficou entre os três melhores grupos musicais, sendo reconhecido nacionalmente e divulgado por todo o país.

Em 2016, Luan Forró Estilizado, gravou “Em casa” disponível em CD e DVD. No repertório do CD destacam-se as participações de Xand, do Aviões do Forró, Solange Almeida e da dupla Matheus & Kauan. O DVD gravado em Campina Grande  apresenta ao longo de suas 19 faixas, a rica musicalidade do trabalho através de canções como “Pindaíba”.

Redação PB Debate com PB Criativa

LEIA TAMBÉM:

POPULAR: Festival de Cantadores Nordestinos acontece no dia 31 em Patos

Compartilhar