Walmart e Amazon irão contratar pessoas demitidas por causa do Coronavírus

57
Foto: Divulgação

Como estratégia para neutralizar uma possível crise econômica em suas empresas, as multinacionais Walmart e Amazon anunciaram que irão contratar funcionários que foram demitidos de setores prejudicados pelo Coronavírus (Covid-19) nos EUA.

Cientes de que o consumidor passou a fazer mais compras online do que presenciais, as empresas vão investir em seus centros de distribuição, gerando empregos diretos e aquecendo a economia.

A Amazon irá contratar 100 mil novos trabalhadores para os seus armazéns, enquanto o Walmart pretende admitir mais 150 mil funcionários, entre efetivos e temporários.

Além disso, os supermercados irão pagar US$ 550 milhões (R$ 2,75 bilhões) em bônus para o seu quadro atual de funcionários.

O setor de contratação das empresas contou com a consultoria externa de setores de hotelaria e restauração para encontrar pessoas desempregadas ou demitidas recentemente.

De acordo com um porta-voz do Walmart, todas as admissões serão feitas até maio, cujo processo de seleção levará apenas um dia para o candidato (ao invés de duas semanas).

“Estamos vendo um aumento nas compras online e, como resultado, alguns produtos, como artigos básicos e suprimentos médicos, estão fora de estoque. Com isso em mente, estamos priorizando temporariamente produtos básicos, suprimentos médicos e outros produtos de alta demanda que entram em nossos centros de atendimento, para que possamos receber, reabastecer e entregar mais rapidamente esses produtos aos clientes”, diz um comunicado divulgado no portal Business Insider.

VEJA TAMBÉM:

Influenciador digital que lambeu vaso sanitário para debochar do Coronavírus é diagnosticado com a doença

Compartilhar

Enquete

Você é CONTRA ou A FAVOR de encerrar a quarentena do COVID-19?

Cotações

  • Dólar TurismoR$ 5,3100
  • LibraR$ 6,3539
  • Peso Arg.R$ 0,0793
  • BitcoinUS$ 6.237,6300

Denuncie pelo WhatsApp