Maranhão tira licença e Nilda Gondim assume mandato no Senado Federal; ela vai dividir bancada com o filho Veneziano

Curado da Covid-19, mas tratando das sequelas da doença, o senador José Maranhão (MDB), por meio de sua assessoria, vai pedir licença do mandato durante quatro meses e primeira-suplente, Nilda Gondim, assumirá a cadeira de senadora nos próximos dias. A informação foi confirmada nesta sexta-feira (8).

A ex-deputada federal dividirá bancada no Senado Federal com o filho, o senador Veneziano Vital do Rêgo (sem partido) e a senadora Daniella Ribeiro (Progressistas).

Nilda lamentou ter que ser empossada por causa de problemas de saúde do titular. “Estamos assumindo em circunstâncias indesejáveis, em face do momento delicado e de recuperação por que passa o amigo e companheiro, senador José Maranhão, mas temos plena convicção do nosso dever, neste período em que estaremos cumprindo a missão de representar a Paraíba no Senado Federal, que será o de ajudar nosso estado, contribuindo para o desenvolvimento e melhoria da qualidade de vida dos paraibanos”, afirmou.

PERFIL DE NILDA

Nilda Gondim foi deputada federal pela Paraíba no período de 2011 a 2015. Ela é filha do ex-governador da Paraíba, Pedro Moreno Gondim, e viúva do ex-deputado federal e tribuno Vital do Rêgo, com quem teve três filhos: o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Vital do Rêgo Filho; o senador da República Veneziano Vital do Rêgo; e a médica Rachel Gondim.

Filiou-se ao antigo PMDB (hoje MDB) no ano de 2009. Em 2010 foi candidata a deputada federal pela Paraíba, elegendo-se com 79 412 votos. Em seu mandato parlamentar, exerceu cargos nas comissões de Defesa do Consumidor; Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática; Seguridade Social e Família; e de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

No ano de 2014, Nilda foi eleita primeira-suplente ao lado de José Maranhão. A chapa puro-sangue obteve 647 271 votos, vencendo Wilson Santiago (PTB), Lucélio Cartaxo (PT), Leila Fonseca (PROS), Nelson Júnior (PROS), Walter Brito (PTC) e Rama Dantas (PSTU).

Veja também:

Compartilhar