Bruno quer ensino híbrido em Campina Grande e apresentará plano para retomada de aulas com ‘rigoroso protocolo sanitário’

O prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima (PSD), anunciou nesta sexta-feira (15) que apresentará o plano de retomada das aulas no dia 27 de janeiro. Segundo ele, haverá um rigoroso protocolo sanitário para que seja possível a retomada segura das aulas prevista para ocorrer a partir do dia 18 de fevereiro. Ele assumiu ainda um compromisso com representantes do Ministério Público Estadual e do Trabalho da Paraíba para discutir o retorno das aulas na rede privada e as providências essenciais para isso, por parte da Prefeitura.

O gestor destacou que o inquérito sorológico realizado no âmbito do Município de Campina Grande, no final do ano passado, mostrou a baixíssima incidência de casos envolvendo crianças. Para ele, com todas as medidas de segurança adotadas e havendo o estrito cumprimento dos protocolos, a escola tem-se destacado como um dos lugares mais seguros do ponto de vista sanitário.

Também voltou a defender o modelo híbrido na ministração dos conteúdos nas escolas do Município – parte presencial, parte remoto. “Tenho uma legítima preocupação com a pouca relevância que se dá, no debate dentro da sociedade, ao retorno das aulas, ainda que sob condições excepcionais de controle sanitário e padrão inovador de ensino e aprendizagem”, pontuou. 

A reunião desta sexta foi solicitada pela promotora Luciara Moura (MPPB), da Educação, e contou com a participação dos procuradores federais do Trabalho Raulino Maracajá e Marcos Almeida, além da procuradora do Município Sílvia Rosado e a diretora do Colégio Aquarela, Zenilda Dantas. Da equipe de Bruno Cunha Lima, fizeram parte da videoconferência os secretários Filipe Reul (Saúde), Asfora Neto (Educação) e o procurador geral do Município, Aécio Neves.

Veja também:

Compartilhar