PSOL lança paraibana Luiza Erundina candidata à Presidência da Câmara do Deputados

O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) decidiu que vai ter candidatura própria nas eleições para a presidência da Câmara dos Deputados. O nome escolhido é o da deputada federal por São Paulo, Luiza Erundina. O anúncio será feito após reunião da Executiva Nacional da legenda.

O partido foi o último entre as demais legendas da oposição a decidir seu posicionamento na disputa. Os deputados estavam divididos entre apoiar já no primeiro turno a candidatura de Baleia Rossi (MDB-SP), que já contabiliza PDT, PT, Rede, PSB e PCdoB em sua base, ou ser independente.

A ação do PSOL reforça agora a possibilidade de eleição da Câmara ser decidida apenas em um segundo turno, já que serão no total sete candidatos na disputa, o que tende a pulverizar votos e reduz a chance de um nome conseguir maioria em uma primeira votação.

Para ganhar a eleição, o candidato precisa ter a maioria dos votos dos 513 deputados, ou seja 257, em primeira votação ou ser o mais votado em segundo turno. Baleia e Arthur Lira (Progressistas) são os dois nomes com mais apoio na campanha.

Concorrem ainda de forma independente, Fábio Ramalho (MDB), Capitão Augusto (PL) e André Janones (Avante). Na quinta-feira, o Novo lançou a candidatura de Marcel Van Hattem.

Erundina concorreu no ano passado como vice-prefeita de São Paulo ao lado de Guilherme Boulos (PSOL). A dupla chegou a ir para o segundo turno, mas perdeu para o prefeito Bruno Covas (PSDB). Natural de Uiraúna, n o Sertão paraibano, ela governou a Capital entre 1989 e 1991, pelo PT.

Acesse também:

Compartilhar