Após acusações de Tatiana Medeiros, secretário de Saúde de Campina Grande diz que lista de pessoas vacinadas será divulgada

Tatiana Medeiros, médica e ex-candidata a vice-prefeita de Campina Grande pelo MDB na chapa de Inácio Falcão (PCdoB), em 2020, usou suas redes sociais para acusar o prefeito Bruno Cunha Lima (PSD) de privilegiar aliados no ato de vacinação contra a Covid-19, que teve início terça-feira (19). De acordo com Tatiana, pessoas que não seriam do grupo prioritário estariam recebendo a primeira dose da CoronaVac, uma espécie de ‘fura fila’.

O secretário Municipal de Saúde, Filipe Reul, nesta quarta-feira (20), rebateu as declarações: “Infelizmente algumas pessoas tentam criar factóides”, acrescentando que a imunização tem seguido os critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde. Ele também afirmou que a Secretaria vai disponibilizar a lista das pessoas vacinadas.

A médica prometeu formalizar as denúncias junto ao Ministério Público (MP), mas conforme a promotoria da Saúde as informações ainda não foram disponibilizadas.

A vereadora Jô Oliveira (PCdoB) reforçou as acusações de Tatiana revelando que foi procurada por pessoas que relataram o ocorrido. “Tenho sido procurada pela população sobre alegações de que pessoas que não estão contempladas neste primeiro grupo apto a receber a vacina, estão recebendo os imunizantes furando a fila de prioridade. Espero que a Prefeitura de Campina Grande se pronuncie e investigue essa situação inaceitável”, destacou.

Veja também:

Compartilhar