Idosa de 108 anos abre mão de vacina no interior do Rio de Janeiro: “Deixo para quem pode viver mais”

Hilda Cândida, de 108 anos, seria a primeira pessoa a receber a vacina contra a Covid-19 no município de Rio das Flores, no Sul do Rio de Janeiro No entanto, ela abriu mão do imunizante e preferiu deixá-lo “para alguém mais novo, que ainda pode viver mais”.

Prestes a completar 109 anos — Hilda faz aniversário em março —, a idosa receberia a primeira dose da CoronaVAc terça-feira (19), mas ‘deu a vez’ a enfermeira Cristiane Maria Moreira, de 41 anos, que foi imunizada no Hospital Geral Dr. Luiz Pinto.

“Estou partindo, não quero essa vacina”, justificou a idosa, em entrevista ao jornal O Globo. Para ela, o imunizante deve ser aplicado em quem é mais jovem e vai viver por mais tempo. Hilda sofre com dores nas pernas e mora sozinha no distrito de Manuel Duarte. O neto vive em outra casa no mesmo terreno.

“Eu já vivi tanta coisa nessa vida, com quase 109 anos, que prefiro dar a vacina para alguém mais novo, que ainda pode viver mais do que eu posso”, declarou Hilda ao jornal Extra.

Redação Paraíba Debate com informações do Catraca Livre e Metrópoles

Compartilhar