Sistema de ônibus de Campina pede socorro, enquanto motoristas por aplicativo devem ganhar pontos de parada

Os empresários de transporte público em Campina Grande voltaram a fazer reclamações sobre problemas enfrentados para manter a operação do sistema de ônibus na cidade. Desde 2019 que a categoria alega séria crise financeira, agravada com a atuação dos motoristas por aplicativo e acentuada com a pandemia e as alterações na rotina de uso do transporte público.

O prefeito Bruno Cunha Lima (PSD) manteve reunião com os empresários, na sede da Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos de Campina Grande (STTP), na última sexta-feira (22), mas não houve conclusão sobre o que pode ser feito para reverter o problema.

“Não podemos deixar a sociedade sem o serviço, nem deixar as empresas fecharem as portas”, disse o prefeito após ouvir os empresários dos consórcios de ônibus.

Segundo os empresários, por conta dos aplicativos e outras medidas, o setor de transporte coletivo vem acumulando “perdas exponenciais” nos últimos anos, notadamente com a “evasão” dos passageiros.

Segundo eles, houve uma redução anual que ultrapassa 2 milhões de passageiros, além dos altos impostos, como o ICMS, insumos de serviços, gratuidade no sistema, dentre outros.

O presidente do Sindicato das empresas, Agnelo Candido, disse que elas não dispõem mais de capacidade financeira para honrar os compromissos, inclusive de funcionários, como salários e vales-alimentação atrasados, e que o sistema está falido.

Em paralelo à situação das empresas de ônibus, a Prefeitura de Campina, através da STTP já estuda liberar pontos para que os motoristas de transportes por aplicativos possam embarcar e desembarcar os passageiros, conforme o novo superintendente, Carlos Dunga, que alegou se tratar de uma demanda antiga da categoria. “Nós tivemos uma reunião na semana passada com o prefeito Bruno e com o representante de todos os aplicativos, em Campina Grande. Sabemos que isto é uma demanda antiga e já estamos analisando os locais de embarque e desembarque”, disse.  

Com Portal Correio e Paraíba Todo Dia

Compartilhar