Karol Conká é acusada de xenofobia por criticar jeito da campinense Juliette falar no BBB21

A rapper Karol Conká foi acusada de ser preconceituosa com Juliette Freire no Big Brother Brasil 2021. Ela estava falando sobre o jeito que a advogada campinense tem de se expressar e disse que já ouviu ser normal na região dela, o Nordeste. “Eu sou de Curitiba. “Eu sou de Curitiba, tenho muita educação para falar com as pessoas”, afirmou.

Juliette foi criticada por seu jeito espalhafatoso de falar, com o tom de voz alto, tocando nas pessoas. “Me disseram que lá na terra dessa pessoa é normal falar assim”, contou Karol, em conversa com Thaís Braz e Sarah Andrade. “Eu sou de Curitiba, é uma cidade muito reservadinha”, declarou a cantora.

“Por mais que eu seja artista e rode pelo mundo, eu tenho os meus costumes”, continuou Conká. “Você foi criada lá”, concordou Sarah. “É, eu tenho muita educação. Eu tenho meu jeito brincalhão, mas reparem que eu não invado, não desrespeito, não falo nem pegando nas pessoas”, enfatizou.

“Só que aí, essa pessoa [outro participante] falou que não foi por mal. E aí já me acalmei, porque pensei que a pessoa [Juliette] estava com alguma coisa comigo”, explicou Karol, sobre a relação com a paraibana. “E eu fiquei me sentindo mal”, concluiu.

Rapidamente, internautas começaram a criticar Karol Conká, que foi acusada de xenofobia e está em altas nos assuntos mais comentados no Twitter.

O perfil de Julliete nas redes sociais já fez uma postagem alusiva ao caso. “Com todo respeito a cada canto do Brasil, na Paraíba, sinônimo de educação é puxar papo, ser tagarela, demonstrar carinho, falar arrastado e com bom humor! A gente engole muito cuscuz, mas associar erros ao nosso jeito genuíno de ser, não! Juliette paraibana com orgulho”, publicou.

Veja também:

Compartilhar