Tatiana Medeiros revela e questiona vacinação contra a Covid-19 de telefonistas e fotógrafo em Campina Grande

A ex-secretária de Saúde de Campina Grande, Tatiana Medeiros, segue insatisfeita com o processo de vacinação contra a Covid-19 no município e expondo sua opinião nas redes sociais. Nesta quarta-feira (3), por exemplo, ela destacou que mesmo sendo profissional de Saúde ainda não recebeu a primeira dose de um dos imunizantes administrados pela Prefeitura.

“Pra constar, hoje 03/02/21, ainda não recebi a primeira dose da vacina contra à Covid-19, que me é de direito, assim como, tantos outros profissionais de Saúde regulamentados como eu. Campina Grande se supera na falta de transparência e de planejamento. Pra onde devo me dirigir para receber a vacina? Nenhuma Secretaria de Saúde pode se apossar de um insumo federal, direcionado para públicos pré-estabelecidos e utilizá-lo fora das diretrizes do Ministério da Saúde. Essa vacinação não pode ser feita de ‘bolo’, sem critérios epidemiológicos, sem a divulgação ampla do local de vacinação!”, escreveu.

Acesse: Professores da Paraíba devem começar a ser vacinados neste fim de semana, diz secretário de Saúde

Na semana passada, a médica ortopedista citou a vacinação de telefonistas e até de um fotógrafo. “Pra constar, até hoje, 30/01/21, não recebi minha primeira dose da vacina contra à Covid-19. Mas já foram vacinados telefonistas de serviços de saúde, fotógrafo, funcionários dos setores administrativos”, publicou.

Ontem, terça-feira (2), Tatiana protocolou mais uma denúncia contra a Prefeitura e a Secretaria Municipal de Saúde de Campina Grande apresentando ao Ministério Público da Paraíba (MPPB) supostas provas de irregularidades na vacinação. “Mais um protocolo físico na promotoria da Saúde! A vacina contra é um direito legítimo de todos e uma necessidade epidemiológica. Na escassez do imunizante, sigamos respeitando as prioridades”, disse.

O prefeito Bruno Cunha Lima (PSD) nega as acusações e prometeu, inclusive, mover uma ação contra a ex-candidata a vice-prefeita pelo MDB. O secretário Filipe Reul também afirma desconhecer ‘fura-filas’ e ilegalidades na campanha de imunização.

Redação Paraíba Debate

Veja também:

Compartilhar