Presidente da ALPB, Adriano Galdino condiciona retorno das sessões presenciais à vacinação de grupos de risco

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), deputado Adriano Galdino (Avante), nesta quarta-feira (10), rebateu as críticas do líder da oposição, Cabo Gilberto (PSL), que pediu o retorno das sessões presenciais na Casa de Epitácio Pessoa mesmo em meio à pandemia da Covid-19.

Galdino condicionou a volta das atividades presenciais à vacinação dos grupos de riscos da Casa – servidores e deputados. Ele também afirmou que a insistência do parlamentar é matéria vencida, uma vez que ela já foi levada à votação e reprovada por ampla maioria.

Acesse: João Azevêdo publica decreto que determina retorno gradual das aulas presencias na Paraíba

“Nós precisamos ter respeito e atenção à ciência e à medicina. A recomendação hoje é para termos as devidas precauções. A Assembleia continuará fechada e só reabriremos quando não apenas os deputados estiverem vacinados, como também os servidores do grupo de risco”, disse.

O presidente ainda ressaltou que se a Casa não tivesse estabelecido uma política de proteção à vida, outros deputados teriam tido o mesmo destino de João Henrique (PSDB), vítima das sequelas da Covid-19 em janeiro, assim como o senador José Maranhão (MDB), falecido segunda-feira (8).

Veja também:

Compartilhar