Bruno Cunha Lima promete levar greve da Educação em Campina Grande ao MP

O prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima (PSD), comentou a decisão dos servidores da Educação de permanecerem em greve por tempo indeterminado. Ele disse que não faltou diálogo com a categoria, pois o secretário de Educação, Asfora Neto, manteve duas reuniões com o Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste da Borborema (Sintab) dentro de um mês.

Bruno falou também que tinha recebido um pedido de audiência por parte do presidente do Sintab e já havia inserido em sua agenda.

“De forma vil, antes mesmo que a reunião acontecesse, declararam uma greve, sobretudo numa área que já há praticamente um ano não funciona, está parada”, disse.

Acesse: Sem vacina, professores não voltarão às salas de aula na Paraíba, diz sindicato

Segundo Cunha Lima, não houve a adesão da maioria dos servidores e por isso a abertura do ano letivo 2021 está mantida na mesma data: 18 de fevereiro.

Veja também:

Compartilhar