Família Maranhão será chamada para discutir novo comando do MDB paraibano, prevê deputado

Membros da família do senador José Maranhão (in memoriam) podem ser acionados para opinar sobre a escolha do nome que deve presidir o MDB na Paraíba. Pelo menos é essa a defesa feita pelo deputado estadual Raniery Paulino.

Segundo Paulino, Vilma Maranhão, irmã do senador e os sobrinhos e ex-deputados Benjamin e Olenka Maranhão, além da filha, Alicinha, terão que fazer parte de qualquer passo que a sigla for tomar de agora em diante, com a perda do comandante histórico da sigla no Estado.

“Essa escolha vai ser dialogada de forma consensual. Os que estão no partido convergem nesse mesmo espírito, no estilo de fazer política do senador. Eu quero, por exemplo, ouvir a Dona Fátima, que não pode militar politicamente, mas deve ter as impressões já que conviveu muito tempo com Maranhão, assim como a filha Alicinha. O MDB de Araruna é o mais maranhista que existe e eles têm que ser ouvidos”, enfatizou.

Maranhão faleceu no último dia 8, vítima das sequelas da Covid-19. Ele comandou o MDB por mais de 20 anos e pelo qual exerceu também diversos mandatos eletivos.

O ‘novo’ MDB paraibano deverá aderir a base do governador João Azevêdo (Cidadania) e ter o senador Veneziano Vital do Rêgo como principal liderança.

Veja também:

Compartilhar