Prefeitura de Campina Grande promete barreiras sanitárias e maior fiscalização para garantir cumprimento de protocolos

Campina Grande voltará a ter barreiras sanitárias no Terminal Rodoviário, no Aeroporto João Suassuna e nos acessos à cidade, além de também aumentar a fiscalização em relação ao descumprimento de regras sanitárias em meio à pandemia da Covid-19, informou o secretário Municipal de Saíde, Filipe Reul, nesta quarta-feira (24).

“Existe a autorização por parte do prefeito Bruno Cunha Lima do retorno das barreiras sanitárias. Vamos aumentar as fiscalizações, tanto na região central, como nos bairros”, disse.

Filipe revelou que há uma proposta para abertura de mais 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital Pedro I, bem como, a reabertura de 12 leitos de UTI no Hospital Universitário (HU) para tratamento de pacientes com Covid-19.

A Prefeitura de Campina Grande prepara um decreto especificando as medidas que serão adotadas no município para evitar aumento no número de casos e óbitos. A cidade já notificou quase 20 mil casos, mais de 19 mil deles recuperados e o número de mortes chega a 512.

BARREIRA SANITÁRIA

Uma barreira sanitária é um mecanismo legal utilizado pelas autoridades governamentais de um país ou região que impede ou restringe a circulação de pessoas. O principal objetivo é prevenir riscos de contaminação e disseminação de pragas e doenças ou evitar que elas ocorram.

Na Paraíba, nos primeiras meses da pandemia, diversos municípios realizaram tal ação e o Governo do Estado priorizou a fiscalização nas divida com outros Estados.

Veja também:

Compartilhar