Pocah não ‘dorme’ no ponto efora do BBB e já teve tretas com várias ex-amigas famosas

Desde que Anitta durante o Prêmio MTV Miaw de 2019, deu uma esnobada em Pocahontas,  que na época havia acabado de trocar o nome artístico para Pocah, o alerta de “treta” disparou. Muita gente estranhou a atitude de Anitta e chegou atribuí-la, posteriormente, ao fato de Pocah estar ao fato de Pocah na estar com Ronan Souza, ex-namorado da poderosa.

Mas o blog descobriu que a inimizade entre as duas é bem séria e antiga. E mais: Além de AnittaLexa, como já é do conhecimento geral, e Ludmilla também não querem saber de ter Pocah por perto.

De acordo com apuração do blog, entre os anos de 2011, 2012, quando Anitta tinha 18 anos e ainda era MC da Furacão 2000, ela adorava Pocah e acreditava que as duas tinham uma grande amizade. Mas, Anitta descobriu que a outra fingia ser sua amiga. Certa vez, Pocah mentiu, dizendo que seu ex-marido e ex-empresário, Roba Cena, a agrediu fisicamente durante uma briga. Sensibilizada, Anitta e sua mãe, Miriam, deram abrigo durante alguns dias em sua casa à MC agredida, até que os ânimos esfriaram e Pocah voltou com Roba cena.

Meses depois, uma fã de Anitta, que cuidava das redes sociais de Pocahontas na época, procurou a poderosa e mostrou conversas de Facebook que mostravam que Pocah teria buscado abrigo com Anitta para descobrir tudo o que ela fazia e copiar, desde a marca de whey protein que ela tomava até a cor da parede, algo beirando a obsessão.

Além dessa conversa, realizada com a melhor amiga de Pocah na época, uma outra chamou a atenção de Anitta, por se tratar de ser com seu namorado. Nas mensagens de Pocah para o rapaz, ela flertou com ele e perguntou como era a vida sexual com Anitta, garantindo que, com ela, seria melhor.

Magoada com essas revelações, Anitta chorou muito e decidiu cortar qualquer relação com Pocah. Já dona Miriam, sua mãe, teria ficado com ódio por causa da traição, depois de ter recebido Pocahontas com todo o carinho em sua casa.

Procurada, Pocah respondeu, por meio de sua assessoria, não ter tido qualquer desavença com Anitta. Disse que as duas “são maiores que essa especulação infundada” e chamou essa história de “absurda”. Pocah afirmou também que, entre os anos de 2011 e 2012, ela mesma administrava suas redes sociais, e lamentou que “a mídia e a sociedade machista insistam em colocar uma mulher contra a outra”. A cantora ainda reforçou o fato de não existir, da parte dela, qualquer rivalidade com Anitta, e disse ter apenas gratidão por toda ajuda que a poderosa deu a ela no passado.

Momentos após a divulgação da nota pela assessoria de Pocah, o blog percebeu que ela passou a seguir novamente Anitta no Instagram, voltando atrás na decisão de dar unfollow na poderosa, tomada logo depois do episódio no MTV Miaw.

Toda essa treta envolvendo a quebra de confiança por parte de Pocah, faz relembrar os motivos que teriam colocado um ponto final na amizade entre ela e Lexa. Pocahontas dava em cima de um dos ‘ficantes’ da amiga, possivelmente MC Guimê, hoje, marido de Lexa, fato já negado pela dona do hit “Quer Mais”.

Ludmilla 

O que não se sabia até então, mas o blog foi atrás e descobriu, é que Ludmilla também não se dá com Pocah por outra “passada de perna”. De acordo com pessoas próximas à Lud, quando ela era empresariada pelo ex-marido de Pocahontas, apresentou uma música que gostaria de gravar em uma reunião, e, horas depois, Pocah apareceu com a mesma música pronta para ser lançada.

As duas discutiram, Pocah pediu desculpas e Lud perdoou, mas Pocahontas voltou a fazer o mesmo em outra ocasião, gerando uma briga, que acabou em agressão física entre as duas. Como Ludmilla perdoa e esquece do mal que fazem a ela com facilidade, chegou a convidar Pocah para suas festas após esses acontecimentos, mas sua mãe, Silvana, que não tem memória fraca, ainda mais quando mexem com sua filha, até hoje não deixa Pocahontas entrar na casa delas.

É, pelo visto, quando Pocah canta em uma de suas músicas “A braba é quem, a braba é ela”, não está de brincadeira, não.

Fonte: Matéria do Blog do Léo Dias, no UOL (2019)

Compartilhar