Decisão final sobre realização ou não do São João de Campina Grande este ano se dará após diálogo com segmentos envolvidos

O prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima (PSD), vai ouvir segmentos da cidade – como Trade Turístico – para decidir sobre a realização ou do Maior São João do Mundo este ano, ainda em meio à pandemia da Covid-19. Em nota, a Prefeitura negou que o gestor já tenha optado pelo cancelamento da festa e afirmou que sua posição oficial sobre o assunto só será divulgada após debate com os setores interessados. Até agora, três cenários estão sendo estudados para a realização do evento, mas eles ainda não foram divulgados.

“Já houve inúmeras reuniões com os principais players e setores econômicos e sociais. E desse trabalho de construção conjunta de perspectivas, nasceu um resultado produtivo: a Prefeitura hoje dispõe de um projeto de realização do Maior São João do Mundo 2021, tendo por base, pelo menos, três cenários pandêmicos possíveis. Todos, invariavelmente todos, mantém o foco principal em protocolos rígidos em prol da preservação da vida, além de levar em conta a possibilidade de aquecimento da economia local, preservação e geração de empregos e convivência com a pandemia”, diz a nota.

O documento continua: “No que depender do esforço da Prefeitura de Campina Grande, desde que sejam garantidas todas as precauções e haja uma segurança sanitária na cidade reforçada pela celeridade possível no processo de vacinação, o Maior São João do Mundo poderá ser realizado, sim, com as naturais adaptações que a pandemia impõe aos organizadores de grandes eventos”.

Com relação ao cancelamento da festa, a decisão só será tomada após o debate com os segmentos interessados. “Jamais o prefeito Bruno Cunha Lima anunciaria, de forma unilateral, uma decisão de tamanha magnitude, como o cancelamento do Maior São João do Mundo, sem antes ouvir, discutir, avaliar e ponderar, de forma aprofundada, com todos os segmentos cruciais para o sucesso do mais importante evento turístico da Paraíba – nesse caso, o trade turístico, passando pelas empresas patrocinadoras, até os setores envolvidos diretamente na organização e realização da tradicional festa de 30 dias”, diz trecho da nota.

Conforme o documento, Bruno reafirma que o compromisso da gestão é a vacinação em massa da população contra a Covid-19, seguindo os protocolos estabelecidos pelo Ministério da Saúde, além da adoção de medidas preventivas e reforço na fiscalização que contribuam para impedir o avanço local da doença.

Veja também:

Compartilhar