Quase metade dos pacientes com Covid-19 internados em UTIs do HC em Campina Grande são jovens fora do ‘grupo de risco’

O perfil dos pacientes internados em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTIs) no Hospital de Clínicas, em Campina Grande, mudou. Agora, cerca de 45% dos pacientes estão fora do público considerado de risco para a Covid-19, que são idosos e portadores de comorbidades.

De acordo com o Dr. Johnny Bezerra, diretor da unidade hospitalar, desde o final de 2020, os dados tem mudado significativamente ao ponto de, atualmente, quase metade dos pacientes internados serem de faixa etária abaixo dos 50 anos.

No momento, dos 42 em UTIs, 12 são jovens, situação que pode ser reflexo da nova variante do Coronavírus, que atinge com mais forças pessoas sem doenças aparentes e mais novos.

“No início da pandemia, os pacientes que chegavam à fase grave eram, na maioria, idosos que possuíam comorbidades, mas desde outubro, novembro e dezembro, este perfil passou por uma severa alteração”, revelou o médico nesta quinta-feira (4).

O Hospital de Clínicas de Campina Grande é referência para quase 70 municípios região.

Veja também:

Compartilhar