Adriano participa de reunião sobre Covid e apoia medidas do governo para evitar colapso na Saúde da PB

Evitar o colapso das redes públicas e privada de saúde. Com este objetivo o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Adriano Galdino, participou neste domingo (7) de uma reunião com o governador João Azevêdo e autoridades de todo o Estado para discutir as ações de combate à Covid-19.

Participaram também do encontro representantes dos Ministérios Públicos Federal e Estadual, Tribunal de Justiça, Tribunal de Contas do Estado, Prefeituras de João Pessoa e Campina Grande. Na ocasião foi discutido o aumento de casos de Covid-19 na Paraíba e a necessidade de evitar uma maior propagação da doença.

“O governador ouviu os representantes dos Poderes, do Ministério Público Federal, os prefeitos de João Pessoa e Campina Grande, os secretários de saúde e apresentou um quadro de muita preocupação, da gravidade que passa a Paraíba. Praticamente todos concordam que se deve adotar medidas mais duras, porém preventivas, para evitar que o Estado passe pelo caos que outros estados estão passando”, resumiu o parlamentar sobre o atual momento em que vivemos.

Na reunião, João Azevêdo apresentou todo o trabalho realizado pelo Governo da Paraíba para evitar o colapso e ampliar a oferta de leitos de enfermaria e de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em todas as unidades de saúde do Estado. “Mesmo com a abertura de novos leitos, estamos no pico da pandemia e precisamos ter uma clareza da fase diferente e difícil que estamos atravessando. As nossas ações devem levar em consideração o espírito de humanidade, de solidariedade, com respeito aos setores econômicos e com foco na vida. Nós devemos ter a visão de que a Paraíba toda precisa fazer esse enfrentamento, só assim, vamos vencer esse momento”, pontuou.

Vacinação

Durante a reunião, todos os presentes ainda discutiram sobre a vacinação e a importância de que todos possam se imunizar para prevenir, de todas as formas, a propagação do vírus. “Se a projeção do Ministério da Saúde se confirmar, poderemos ampliar o público vacinado, seguindo o Plano Nacional de Imunização, mas enquanto a vacina não chega em quantidades suficientes, precisamos manter os cuidados recomendados pelas autoridades sanitárias”, destacou o governador.

Compartilhar