Classificados como serviços essenciais, Missas e Cultos poderão acontecer em Campina Grande, mas com restrições

A Prefeitura de Campina Grande por meio do Decreto Municipal 4.563 publicado nesta sexta-feira (12) também disciplinou a realização de Missas e Cultos na cidade, em meio ao agravamento da pandemia da Covid-19. De acordo com o texto, com apenas 30% da capacidade máxima do templo, as celebridades podem acontecer.

“No período de que trata o presente decreto [de 12 a 27 de março de 2021], as Igrejas e instituições religiosas, por se tratarem de atividade  essencial que atua nos âmbitos espiritual e psicossocial, e que estiverem seguindo as regras sanitárias em vigor, terão seu  funcionamento  garantido, limitado ao percentual de 30% de sua capacidade, respeitando um distanciamento mínimo de 2,0  m”, diz o decreto.

Acesse: Eventos sociais como casamentos, formaturas e shows estão cancelados em Campina Grande nos próximos 15 dias

Quando se tratar de membros de núcleo familiar com convivência  permanente não precisam observar o distanciamento social, respeitando  os cuidados e protocolos preventivos.

“As Missas, Cultos e iniciativas que priorizam o viés espiritual do ser humano, nesta pandemia, tem um caráter extremamente essencial: ajudam as pessoas a atravessarem essa crise com mais força interior, permitindo o combate à depressão e outros males da alma”, justificou o prefeito Bruno Cunha Lima (PSD).

Saiba mais:

Compartilhar