Cardiologista paraibano é cotado para Ministério da Saúde com a iminente saída de Pazuello

Um dos nomes cotados para o cargo de ministro da Saúde, atualmente ocupado por Eduardo Pazuello, é o médico paraibano Marcelo Queiroga. Presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), Marcelo tem proximidade com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) desde antes do atual mandatário assumir a presidência.

O médico, que integrou a equipe de transição do governo dando apoio técnico na área da saúde, já foi cotado para o Ministério da Saúde em abril de 2020, com saída de Luiz Henrique Mandetta (Democratas). Recentemente, foi nomeado para assumir uma posição na diretoria da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que depende ainda de uma sabatina na Comissão de Assuntos Sociais do Senado.

Outro lembrado foi o da também cardiologista Ludhmila Hajjar, professora associada da Univesidade de São Paulo (USP), com quem Bolsonaro se encontrou na tarde deste domingo (14), mas, nesta segunda-feira (15) ela já descartou a possibilidade de assumir o cargo e revelou torcida pelo nome Marcelo Queiroga. Pazuello tem sido pressionado a deixar o cargo após desgastes na condução da pandemia da Covid-19 no Brasil.

Veja também:

Compartilhar