“Melhor fechar uma empresa do que a sepultura de um ente querido”, diz empresário ao anunciar fechamento de franquia da Subway no Centro de Campina Grande

É fato e inquestionável: a pandemia da Covid-19 é letal para a saúde, em Campina Grande, por exemplo, 630 pessoas morreram por causa da doença, segundo o último boletim da Secretaria de Saúde. E a crise sanitária se mostra prejudicial também para a saúde financeira do município. O fechamento de uma unidade franquiada da Subway no Centro da cidade prova isso.

O empresário Pedro Junior Medeiros anunciou, por meio das redes sociais, que o estabelecimento localizado na esquina das ruas Treze de Maio e Irineu Joffily, precisou encerrar suas atividades. “Dia 31/03/2021 foi o último dia de funcionamento da Subway da Praça Clementino Procópio, esta foto foi a última da loja operando. Sem o funcionamento das escolas da região há mais de um ano, a loja ficou inviável economicamente. E isso está acontecendo com milhares de empresas em todo o Brasil, não são só CNPJs que se vão, são empregos, são sonhos de uma vida toda, são empreendimentos, como o nosso, construídos com muito amor e dedicação e que infelizmente a pandemia acabou ou paralisou. No dia que tirei esta foto não tive coragem de entrar na loja. Chorei no carro e fui para casa refletindo, tentado enxergar o lado cheio do copo”, escreveu.

Acesse: Campina Grande apresenta redução no número de pessoas com sintomas da Covid-19, diz secretário

Pedro ainda pediu que os empresário em meio as dificuldades deste momento sejam fortes e gratos. “Está sendo difícil, mas o conselho que dou a todos os empreendedores que perderam seus negócios ou parte deles nesta pandemia: sigam em frente, agradeçam a Deus pela preservação da vida de familiares e colaboradores. É até difícil comparar, mas é muito melhor fechar uma empresa do que a sepultura de um ente querido! Agradecemos a cada colaborador e cliente da loja e continuamos FIRMES e FORTES com nossas outras quatro lojas Subway na cidade de Campina Grande. Dias melhores virão para todos, se Deus Quiser!”, concluiu.

Não há informações de demissões, nem se as demais unidades da rede em Campina Grande irão absolver os funcionários. Na publicação, até a tarde desta terça-feira (6), mais de 50 pessoas lamentaram o fechamento da loja.

Redação Paraíba Debate – Gabriel Barbosa

Veja também:

Compartilhar