Geraldo Medeiros nega diminuição de envio de vacinas a municípios paraibanos; MPs solicitam planilhas com informações

O secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, negou nesta quarta-feira (14) o envio de menos vacinas para alguns municípios após questionamento da Prefeitura de Campina Grande. Ele revelou que, na verdade, “houve a duplicidade de uma guia de recebimento que foi enviado ao Ministério da Saúde”.

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) ressaltou que disponibiliza uma ferramenta para que a população saiba quantas doses dos imunizantes contra a Covid-19 foram entregues para cada município. O Painel de Vacinação dispõe de informações sobre a primeira e a segunda dose, bem como a discriminação por fabricante. O link está no portal do Governo do Estado desde a chegada da primeira remessa de vacinas à Paraíba, em janeiro deste ano.

A informação sobre a distribuição e aplicação de vacinas na Paraíba está ao alcance dos cidadãos por meio do endereço eletrônico https://superset.plataformatarget.com.br/superset/dashboard/vacinas/.

Ainda de acordo com Geraldo, as doses de imunizantes contra o novo Coronavírus são distribuídas de acordo com o quantitativo populacional do grupo prioritário que cada cidade possui. “Nós realizamos a conferência de todos os lotes e a distribuição das vacinas para os 223 municípios paraibanos de acordo com o PNI. É importante salientar que a secretaria tem mantido transparência das ações e que a população pode conferir dentro dos canais oficiais do Governo do Estado”, enfatiza.

MPs

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) e o Ministério Público do Trabalho (MPT) requisitaram planilhas e documentos com o total de doses da vacina contra recebidas por cada município e a quantidade informada pelo Ministério da Saúde. Em audiência por videoconferência, que aconteceu terça-feira (13), membros do MPPB e do MPT deram o prazo de 48 horas para que a Secretaria de Estado da Saúde preste as informações.

Veja também:

Compartilhar