Animais são resgatados de petshop irregular em Campina Grande; o local pertence a um adestrador

Um adestrador era responsável por um petshop clandestino com animais de raça em condições precárias, alguns levados para tomarem banho e outros dele, possivelmente mantidos para procriação e posterior comercialização. Em um espaço insalubre, os animais de grande porte estavam confinados em local totalmente inadequado.

Durante a operação realizada pela Sesuma, Centro de Zoonoses e Polícia Militar, o proprietário apresentou CNPJ como petshop, mas as dependências não atendiam aos requisitos necessários à prestação de qualquer atendimento.

De acordo com informações da Sesuma, o homem que também é adestrador já havia sido alvo de denúncias no Ministério Público, há oito anos pelo mesmo motivo.

O ambiente chamava atenção pelos espaços pequenos e a fedentina e nele estavam cães da raça Pastor Alemão, Rottweile e Lhasa Apso, pertencentes a outras pessoas, que segundo o proprietário os entregavam para tomarem banho. Na parte dos fundos havia mais animais jovens pertencentes ao proprietário do local.

No momento da realização da operação e notificação do responsável pelo petshop clandestino, alguns tutores chegaram e a maioria se mostrou surpresa em ver as condições em que os seus pets ficavam.

Os fiscais resgataram sete animais que foram deixados com depositário fiel por falta de espaço no Centro de Zoonoses para abrigá-los. O homem foi notificado por lei municipal que impõe multa e responderá à justiça em liberdade.

Compartilhar