“Fonte de contaminação”, afirma Geraldo Medeiros sobre aulas presencias na pandemia

O secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, falou nesta sexta-feira (23) sobre a liberação de aulas presenciais em escolas privadas na pandemia. Para o médico, o retorno representa uma fonte de contaminação do novo Coronavírus.

Questionado sobre a decisão desta semana que permitiu as atividades presenciais em uma escola privada de João Pessoa, o secretário ressaltou que por ser uma determinação da Justiça, deve ser cumprida.

“As aulas presenciais representam, mesmo com todos protocolos adotados, uma fonte de contaminação. Isso é inegável. Mas a Justiça está permitindo a ampliação e o que tem que se fazer é cumprir a determinação judicial”, destacou.

Na última quarta-feira (21), o Ministério Público da Paraíba (MPPB) recomendou à Prefeitura de João Pessoa que as aulas presenciais da rede municipal de ensino sejam retomadas, com a possibilidade da adoção do sistema híbrido. A recomendação é para o cumprimento de uma lei municipal que reconhece os serviços e as atividades educacionais como essenciais.

Medeiros ressaltou que a pandemia ainda não está controlada e relembrou que o Governo do Estado precisou ampliar, apenas em março, 300 leitos, com média de 30 a cada 10 dias.

“Isso supriu aquela necessidade de alta demanda. Chegamos a ter em um dia 103 paraibanos internados com Covid-19. Agora, neste momento, temos esse Estado de 65% de ocupação dos leitos de UTI adulto. Isso nos dá mais segurança, mas nós não podemos ter a convicção que a pandemia acabou e as pessoas podem relaxar nas medidas de uso de máscaras, álcool em gel e lavagem das mãos”, declarou.

Veja também:

Compartilhar