Presidente Aécio agradece intervenção do Ministério Público na saúde de Itatuba e espera que Prefeitura acate todas as recomendações

O Ministério Público da Paraíba, através da Promotora de Justiça Cláudia Cabral, fez uma série de recomendações à Prefeitura de Itatuba na última terça-feira (27) no intuito de amenizar o avanço da COVID-19 no município. As recomendações atendem ao apelo feito pelo Presidente da Câmara, Aécio Medeiros (MDB).

Além do endurecimento de medidas restritivas, através de um novo decreto, o Ministério Público recomendou que prefeitura e secretaria de saúde promovam testagem em massa; separação de atendimento dos casos suspeitos e confirmados; realização de testes em domicílio; melhor gerenciamento de notificação, monitoramento e fiscalização; adequação da barreira sanitária e apresentação de um plano de contingência, entre outros.

No documento expedido, a Promotora de Justiça considera que os números da COVID-19 em Itatuba têm crescido “de forma assustadora e que enquanto no estado da Paraíba a pandemia está sendo controlada, com diminuição na ocupação de leitos e queda no número de mortes diárias, em Itatuba se observa o oposto, na medida em que o número de casos ativos e mortes só aumenta”, diz a Recomendação de número 012/2021.

“Fico feliz por comprovar que a Dra. Cláudia Cabral está sempre agindo como guardiã do povo e da Lei. Tenho certeza de que, para esse primeiro momento do nosso apelo, a recomendação é eficaz. Resta esperar que prefeitura e secretaria de saúde possam agir”, declara o presidente do Poder Legislativo municipal.

NÃO BASTA APENAS UM DECRETO

Aécio lembra que o decreto de medidas restritivas publicado pelo prefeito é apenas uma das recomendações feitas pelo Ministério Público. Há muitas outras a serem adotadas, a exemplo da apresentação de um plano de contingência e da reestruturação de testagem e atendimentos, que são anseios da população.

“Deixo dito que continuarei a fiscalizar, representando o povo e que, se preciso for, não medirei esforços para contribuir nas medidas de enfrentamento à Covid-19”, assegura o Presidente da Câmara.

Compartilhar