Ministério Público de Contas imputa débito e aplica multa à Cláudio Chaves, ex-prefeito de Pocinhos

O Ministério Público de Contas da Paraíba encontrou irregularidades nas contas da gestão do ex-prefeito de Pocinhos, Cláudio Chaves, referente ao Consórcio de Desenvolvimento Sustentável São Saruê.

O órgão realizou uma auditoria para apurar possíveis falhas na prestação de contas do consórcio e encontrou um déficit orçamentário de R$ R$ 107.230,73, o que compromete o equilíbrio da gestão, ante à execução de despesas com montante 439,70% superior ao total da receita arrecadada no exercício.

Além disso, o Ministério Público de contas encontrou uma elevada despesa com prestação de serviços de consultoria, onde a gestão não disponibilizou nenhuma comprovação de que os valores tenham sido aplicados para este fim.

Diante de todas as irregularidades, o Ministério de Contas aplicou uma multa ao ex-prefeito e imputou débito no valor apontado pela auditoria, em face das despesas elevadas em consultoria, que não foram comprovadas pela gestão de Cláudio.

Ontem (6) a Justiça tornou Cláudio Chaves e mais três aliados inelegíveis.

Redação Paraíba Debate

Compartilhar