Prefeitos paraibanos voltam a decretar toque de recolher e endurecer restrições após aumento de casos de Covid-19

Após um novo período de flexibilizações, já é realidade para algumas cidades da Paraíba o aumento de casos confirmados e óbitos em decorrência da Covid-19. A realidade demonstra que março não serviu de exemplo e que em abril, com novos decretos, gradativamente menos restritivos, a população ‘afrouxou’ nos protocolos sanitários.

O problema ganha dimensão de alerta para outras cidades paraibanas, em especial, após a fala do secretário Executivo da Saúde, Daniel Beltrammi, em entrevista à TV Cabo Branco segunda-feira (10).

Segundo Beltrammi, essa rotina de estabilidade nas notificações de casos confirmados e óbitos relacionados à Covid não é um dado positivo, na medida em que eles ainda estão bem altos para serem tratados com normalidade.

Assim mesmo cidades classificadas em bandeira amarela de acordo com o Plano Novo Normal estão tendo que rever as medidas restritivas. O primeiro caso foi em Esperança, onde o prefeito Nobinho Almeida (Progressistas) atendeu à recomendação da Ministério Público da Paraíba para reeditar novo decreto com medidas restritivas depois de os casos triplicarem entre março e abril.

Em Santa Rosa, uma espécie de ‘lockdown’ entra em vigor a partir desta terça-feira (11). O prefeito Neto Nepomuceno (Democratas) explicou que tudo estará fechado pelos próximos 15 dias devido a uma curva crescente de casos de Covid-19 por causa do desrespeito das pessoas às regras de proteção para evitar o contágio. O município acumula, desde o início da pandemia, 768 casos positivos da doença e 4 mortes.

Veja também:

Compartilhar