Filho de Damião e Lígia Feliciano nega reaproximação do PDT com PSB de Ricardo Coutinho

O presidente do PDT na Paraíba e empresário, Renato Feliciano, desmentiu nesta sexta-feira (14) a declaração da deputada estadual Cida Ramos (PSB) e negou participação do partido em articulações visando as eleições de 2022. Ele explicou que o partido está focado na superação da pandemia no Brasil e citou o deputado federal Damião Feliciano (PDT), seu pai, como exemplo de quem teve a Covid-19, passou pelo estado grave da doença e recebeu alta.

“O PDT não participou de nenhuma reunião com nenhum partido. A gente entende que agora é o momento de superar a pandemia. Não é hora de fazer reunião”, afirmou.

Cida Ramos incluiu o PDT na relação e partidos de esquerda que estão construindo uma alternativa para o processo eleitoral do próximo ano, com o lançamento de candidatura majoritária e proporcional em oposição à direta e ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido). PT, PSB, PV, PSOL e PCdoB.

A atual vice-governadora da Paraíba, Lígia Feliciano, mãe de Renato, também foi vice do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) entre 2015 e 2019. A família Feliciano deve seguir apoiando o governador João Azevêdo (Cidadania) em 2022.

Veja também:

Compartilhar